Dreamcast de Tio Cícero

Tags

Entrando na onda dos dreamcasts, ontem finalizei o desta história. Claro, não é nem de longe algo oficial, e os leitores têm total liberdade de imaginarem a aparência dos personagens a partir das descrições fornecidas na narrativa, sem levar em conta esse cast. Isso daqui tem mais a ver com o modo que eu, como autora da história, enxergo cada personagem. Para isso, escolhi rostos que mais se aproximassem daquilo que existe na minha cabeça.

A intenção inicial era fazer um cast composto exclusivamente por atores brasileiros, mas não consegui fechar essa proposta com todos os personagens. Neste post, apresentarei sete deles, sendo que desses, três são brasileiros, e os outros quatro são modelos e atores estrangeiros. Em específico, uma atriz canadense, e quatro modelos: uma da Califórnia, um do Reino-Unido, um do Caribe e outro da Alemanha.

Ainda farei o perfil completo de cada um e divulgarei em outros posts. Mas, por enquanto, aqui está o dreamcast completo. Clique nas imagens para ampliá-las e acessar as legendas de cada uma.

Sobre a História

Tags

CAPAtio cicero_OriginalComeçar projeto novo nunca é simples. Mas, desta vez, me esforcei ao máximo para manter o pé no chão, e trabalhar com universos e temas da minha zona de conforto. A razão disso, antes de mais nada, vem da resolução que tomei para este ano. Decidi que até o final de 2016, quero ter um projeto pronto, finalizado. Pretendo arriscar a chance de publicá-lo, o que não será fácil, mas, se não tentar, não estarei me ajudando de forma alguma também.

Bom, quando falo de zona de conforto, não quero dizer que escolhi o método mais fácil. O processo de escrita é árduo para todos, independente do quão confortável se está com determinado assunto ou gênero. Mas, digamos que tentei encurtar o caminho. O que isso quer dizer? Normalmente, quando se tem a ideia inicial de um projeto, não se começa a escrevê-lo imediatamente, sem preparações prévias. Falo a respeito da pesquisa de campo ou de um mínimo planejamento. Desta vez, economizei mais da metade da parte de pesquisa de campo. E por quê isso? Porque escolhi ficar dentro dos limites daquilo que já conheço, que sei como funciona por experiência própria. Muitos autores trabalham exclusivamente dentro de suas esferas de conhecimento pessoal e profissional, mas, sempre gostei (e ainda gosto) de apostar em contextos variados. Isso tanto pelo desafio, quanto pela ampliação dos campos a serem abordados.

Por algum motivo, sempre procurei (quase que inconscientemente) não escrever a partir dos meios e campos de experiência meus. Não sei bem o porquê disso. Mas, suspeito que seja o receio de as pessoas encararem isso como vaidade ou auto-adulação. O que é uma imensa bobagem. Afinal, desde os tempos mais remotos, autores e contadores de história em geral, fazem uso do que está ao alcance, seja de convívio cotidiano, cultural ou de ofício, para transformar seus próprios conhecimentos em ficções. Portanto, em Tio Cícero, escolhi demarcar o mundo universitário como espaço principal do enredo, além de o protagonista, Miguel, cursar Letras, mesma graduação que possuo. E, quando falo em “mundo universitário”, me refiro tanto aos aspectos que envolvem a instituição como espaço físico, quanto às personagens em seu momento de graduação, com as implicâncias e subjetividades relevantes desse contexto. Outra coisa que procurei integrar à história são as pautas mais recentes referentes à homofobia, crimes virtuais e violência contra a mulher. Queria que soasse o mais contemporâneo possível, que quando as pessoas a lessem, conseguissem se relacionar com o que está posto ali, seja de maneira positiva ou negativa (não podemos controlar isso, não é mesmo?).

Então! No meio tempo em que escrevo Tio Cícero, estarei ocupada no worldbuilding de outra original minha, a Coexistência, cujo progresso pode ser acompanhado através do blog que criei especialmente para ela. Esse universo é bastante intricado com relação à mitologia, sociedades, hierarquias, poderes, história, criaturas, etc. É uma história de fantasia & sobrenatural. Ainda requer bastante pesquisa e organização. Vai demorar um bocado. Mas acho que nesse ano consigo me ajeitar. Como não terei mais o peso da faculdade e do estágio, vou conseguir administrar melhor o meu tempo, mesmo com trabalho e estudos paralelos.

Bom, é isso! Vocês podem acessar a história Tio Cícero através deste link no Nyah! Fanfiction. Ela será postada lá, e somente lá até que eu a finalize. Qualquer outra reprodução, cópia, modificação de seu conteúdo, pode ser denunciada aqui neste blog ou no meu perfil do Nyah!.Muito obrigada a todos que se interessarem e acompanharem. Espero que gostem e que façam uma boa leitura.